Parque Tecnológico Binacional

Comunicado de Imprensa: Parque Tecnológico Binacional impulsionará o desenvolvimento regional em Santana do Livramento
Santana do Livramento, 29 de abril de 2024 – Um marco histórico para o desenvolvimento regional e a integração binacional! A cidade de Santana do Livramento receberá um investimento significativo de mais de R$ 46 milhões para a implementação do Parque Tecnológico Binacional. Este projeto inovador visa impulsionar o crescimento econômico, gerar empregos e fortalecer a fronteira Brasil-Uruguai.
A aprovação deste projeto representa um feito inédito para a região, posicionando Santana do Livramento como um polo estratégico para a inovação e o desenvolvimento tecnológico. O Parque Tecnológico Binacional será um espaço multifuncional que oferecerá infraestrutura de ponta para empresas, startups, centros de pesquisa e instituições de ensino, fomentando a pesquisa, o desenvolvimento tecnológico, a transferência de tecnologia e a integração entre os setores público, privado e acadêmico.
O sucesso deste projeto é resultado de um trabalho colaborativo, que envolveu a união de esforços da Universidade Federal da Fronteira Sul (Unipampa), proponente e executora do projeto. A Universidade, reconhecida por sua excelência acadêmica e compromisso com o desenvolvimento regional, assume a responsabilidade pela gestão do projeto e pela implementação do Parque Tecnológico Binacional e conta com o apoio de diversas instituições e organizações que colaboraram ativamente na construção do projeto, como a Área B, ecossistema binacional; o Instituto Federal do Sul (IFSul); a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); a Universidade Tecnológica do Uruguai (UTEC); o Consulado do Brasil em Rivera; a Secretaria de Desenvolvimento do Município de Santana do Livramento, entre outros parceiros da região.
O Grupo de Trabalho (GT) formado por professores, pesquisadores, empresários e representantes da comunidade desempenhou um papel fundamental na elaboração da Carta Consulta, um documento detalhado que define os objetivos, metas e estratégias do projeto. Através de mais de 12 reuniões, o GT dedicou-se à elaboração de um projeto sólido e consistente, reconhecido pela sua qualidade técnica ao ser aprovado como primeiro colocado.

Representantes do grupo de trabalho: Rafael Damasceno, Pedro Saccol, Fernanda Araújo, Alexandre Xavier, Rafael de Castro, Rafael Schmidt e Leonel Furtado.


A articulação da Área B, composta por representantes da sociedade civil, do setor privado e do poder público, também foi crucial para o sucesso do projeto. A união de esforços e a convergência de interesses permitiram a construção de um projeto robusto e alinhado às demandas da região.
A aprovação do Parque Tecnológico Binacional é um passo importante para a construção de um futuro promissor para Santana do Livramento e a região da fronteira Brasil-Uruguai. O projeto tem o potencial de transformar a cidade em um polo de inovação e desenvolvimento tecnológico, atraindo investimentos, gerando emprego e renda, e impulsionando o crescimento econômico.
Para os próximos passos, após a seleção da Cofiex, os proponentes dos projetos escolhidos terão um prazo de 180 dias para a preparação do projeto básico, que será submetido ao Mercosul. Prevê-se o início das obras para o ano de 2025, marcando assim o avanço concreto rumo à concretização dessas iniciativas de desenvolvimento regional e integração binacional.
Representantes do grupo de trabalho: Rafael Damasceno, Pedro Saccol, Fernanda Araújo, Alexandre Xavier, Rafael de Castro, Rafael Schmidt e Leonel Furtado.